Desde que o Jean Paul entrou na minha vida eu tenho reparado na interação entre animais e objetos.

E por se tratar de um gato, acabei ficando levemente obcecada pelo assunto. Para quem não sabe, gatos adoram se enfiar dentro de coisas. O Jean, no caso, tem uma queda por sacolas de plástico e caixas de papelão. Não pode ver uma que vai tentar entrar, por mais difícil que seja, e sua determinação, inevitavelmente, rende cenas cômicas sobre não caber dentro do recipiente em questão.

 

Já tentei construir fortes, espaçonaves, comprei essas casinhas e arranhadores metidos em pet shops, mas o que ele curte mesmo são os móveis da casa, dos humanos. Para fazer companhia ao Jean veio o Ney, outro gato, e agora rola uma certa disputa para ver quem vai ficar com a poltrona Elizabeth da residência. E ai do humano que tentar sentar ali. Se não houver um felino impedindo no ato, com certeza haverá uma bola de pelos aguardando para punir o cidadão.

 

Em respeito à sua obsessão por móveis, sempre quis inserir Jean em um universo de design, uma lugar onde ele pudesse se divertir entre bancos, racks e afins, tudo muito chic, muito humano. Então, quando conheci os refletores André e a Martina, do Pistache Ganache, não me aguentei. Já tinha percebido que os dois cultivavam certa quedinha pelo meu persa e sugeri uma visita. Convite aceito na hora e lá fomos nós, eu e JP, conhecer o ateliê da dupla de designers.

 

Para a alegria do bichano, tinham muitas portas para entrar, camas para se enfiar e todo um banheiro e cozinha espaçosos a serem explorados. E, claro, móveis.Foi só dar uma limitada no espaço que voilá! JP reparou em José, banco que faz parte da belíssima coleção Abandonados. Na sequência, foi xeretar o que André estava fazendo – vale dizer que ele tem uma alergia a gatos, mas que não se manifestou durante a visita – e se enfiou no meio do rolo de madeira laminada que eles iriam aplicar em um móvel que estavam reformando. Ficamos ali uma hora olhando aquele bichano de um lado pro outro, aquela pequena bola de pelos que ora estava tentando alcançar a janela, ora bisbilhotando o quarto da Martina. A gente até falou sobre projetos e afins, mas a estrela mesmo era o persinha explorador que, se pudesse escolher, com certeza teria levado não só o José, mas também a cadeira Juliette para serem seus novos companheiros de casa.  

 

Agora ele já voltou a adorar plásticos.

 

 

 

 

Fotos: Thomas Rera

 

 

Os refletores André e Martina estão participando da Votação Meio-Fio

Depois das trocas de inspirações, histórias e experiências chegamos a uma nova fase do Melissa Meio-Fio: a exposição de ideias. Os Refletores foram convidados a desenvolver um projeto autoral que revelasse suas singularidades e devolvesse um pouco da força criativa que São Paulo oferece diariamente. Orientados por um Conector, eles receberam a chance de olhar para si mesmos, suas expressões e potências e criarem algo que refletisse seu percurso até aqui.

 

Descubra os projetos dos refletores e vote no seu favorito, 3 deles serão escolhidos e materializados em 2017