"O movimento Expensive $hit é fruto da nossa vontade de derrubar as limitações do mundo da mulher jovem, preta e favelada como nós. Mulheres sem referência acabam ficando sem conhecimento e, assim, sem orgulho e autoestima. Sentem-se excluídas. Falamos com elas porque temos propriedade no assunto. Somos elas. Entendemos elas. Chegamos onde a militância às vezes não chega: de dentro para dentro, de nós para nós.

 

Compartilhamos o que aprendemos (e aprendemos todos os dias) de forma igualitária e sem imposições. Nunca vamos falar o que usar, o que fazer, o que é certo. Apenas mostramos o que é possível. Hoje, o blog vai além da influência estética.

Arte, música e informação são nossas armas.

Crescemos ouvindo música. Hip hop, R. Kelly, Fela Kuti e até Nina Simone. Também somos do funk, e usamos tudo o que gostamos para exaltar a moda favelada. Fazemos editoriais caseiros de até R$ 20 e customizamos peças para mostrar que todos nós podemos nos vestir escandalosamente bem. Incentivamos a economia criativa e a moda sustentável.

O nosso conceito é It Favela.

Sentimos a necessidade de ajudar aqueles que, assim como nós, não tem grandes condições. Falamos com quem não se sente representado e não se identifica com tendências. Criamos tudo com muita boa vontade e (quase) sem internet (3G maldito). Fazemos o que está ao nosso alcance para atingir as nossas irmãs negras e faveladas, e os irmãos também."

Tracie e Tasha moram no Jardim Peri e acham que uma experiência que todo mundo tem que viver é andar na garupa de uma moto no grau. Até lá, veja um pouco mais do Expensive $hit.

 

Fotos: Vtao Takayama e acervo pessoal