Nos posts passados falamos sobre o time TRICOMA, que é composto por grandes amigos meus e, é claro, profissionais maravilhosos. Falamos sobre a Gabi, minha assessora de imprensa, a Rosa Laura, a designer oficial e agora chegou a hora de falar sobre o Uala, meu assistente.

 

Há mais ou menos oito ou nove anos atrás, nos conhecemos através dos diversos amigos em comum. Durante um período, até dividimos a mesma casa. O clima no ar era super alternativo e o pessoal com quem dividíamos o espaço e a vida adoravam cair na night! Moramos juntos por quatro meses e depois acabei me mudando para a Av. Angélica para me aventurar em um novo ambiente e trocar energia com outras pessoas. 

Como eu já comentei por aqui, essa troca com os amigos e as relações humanas são realmente a base do meu trabalho artístico.

Mas voltando para o Uala, ele é artista multimídia e se apropria de diversas plataformas para se expressar. Os trabalhos dele passeiam pela música, fotografia, audiovisual e street art. Formado em Produção Multimídia no Centro Universitário SENAC, hoje em dia, o Uala atua mais no campo musical como DJ e pesquisador. Além disso, ele é integrante, ao lado de Pedro Magalhães e Caio Telles, do LAMBE SSA,  um coletivo de lambe-lambe formado em Salvador e já pronto para incorporar novos lugares á sua história. A interação com quem está na rua é um dos momentos mais importantes para os artistas - que hoje utilizam o espaço urbano da cidade de Salvador como plataforma do seu trabalho. Para o Uala, essa também é uma forma de dialogar com essa cidade histórica, tão especial e cheia de memórias.

 

Como DJ, ele agita a pista com sets empolgantes, imprevisíveis e cheios de energia. Sua história com as pistas começa em 2008, no lendário bar do Netão. Entre Rio, Bahia e São Paulo, Uala já teve seu nome nos line ups de festas como Voodoohop, Calefação Tropicaos, Clube Aberta, Posh, Clube Gloria, Virada Cultural de São Paulo, Festival de Cinema Future Shorts Brasil, Festival de Cinema "Cine Mube Independente", Mamba Negra Virada No DenDê, Paisagem Paralela (Mostra Paralela do Festival Paisagem Sonora em Cachoeira - BA), Lá Lá Espaço Cultural em Salvador, Casa Antuak, Na Tora Baile System.

 

Sua pesquisa musical passeia por diversos estilos e gêneros, da música clássica a música eletrônica. Ele produziu uma Mix Tape especial para TRICOMA, com uma mistura de sons que já ouvimos juntos e referências musicais que trocamos ao longo da nossa amizade. Hip Hop, House, Dub, música brasileira e afrobeat.

O Uala trabalha como meu assistente pessoal para a TRICOMA, afinal, com todos os compromissos, reuniões e pendências que tenho o auxílio dele é importantíssimo para o meu dia a dia fluir de maneira produtiva. Nós dividimos as tarefas diárias em uma listinha, assim, ele tem autonomia para ir resolvendo todos os pepinos e coisas que não consigo fazer.

 

É muito importante sentir a presença dos amigos, é uma coisa que me faz melhor porque me permite me enxergar melhor nesses relacionamentos, sabe? A minha relação com o outro é um espelho que reflete automaticamente o meu interior, o que preciso melhorar, e enfim, é algo que me faz evoluir. Espero que tenham curtido com o Uala!

 

 

 

 

 

Fotos: Vivi Bacco

 

 

 

Aline Tima está participando da Votação Meio-Fio

Depois das trocas de inspirações, histórias e experiências chegamos a uma nova fase do Melissa Meio-Fio: a exposição de ideias. Os Refletores foram convidados a desenvolver um projeto autoral que revelasse suas singularidades e devolvesse um pouco da força criativa que São Paulo oferece diariamente. Orientados por um Conector, eles receberam a chance de olhar para si mesmos, suas expressões e potências e criarem algo que refletisse seu percurso até aqui.

 

Descubra os projetos dos refletores e vote no seu favorito, 3 deles serão escolhidos e materializados em 2017