Verena Smit

A fotógrafa e artista visual Verena Smit coloca toda a sua delicadeza em micropoesias que misturam letras e imagens e sensibilidade. Seus trabalhos foram divulgados pelo próprio Instagram, e, assim, ela colocou seu primeiro livro nas prateleiras.

Para mim, não tem valor saber que as pessoas se identificam com o que faço, com aquele sentimento ou palavra, que aquilo não serve só para mim e sim para o outro."

Verena se expressa de maneira tão sensível quanto explícita. Ela escreve e fotografa o que sente com tanta verdade e vulnerabilidade que suas palavras se tornam parte de você. Você já sentiu o que ela escreveu. Você vai sentir o que ela está mostrando. “Faço praticamente tudo quando ninguém está olhando. Odeio fazer qualquer coisa com pessoas me olhando.” Tímida e acostumada a viver em seu próprio mundo, a fotógrafa foi mergulhando em caminhos que permitiam a ela colocar tudo o que via para fora. Brincando de ressignificar palavras e criando poesias tão curtas quanto viscerais, Verena conquistou reconhecimento. "Não tenho a menor ideia de para onde estou indo, mas estou gostando.” E ela vai indo, convidada para uma campanha em parceria com a Gucci e com 100 mil seguidores no Instagram e um livro (Eu e Você) assinado por ela. “Morreria escrevendo. Já fico imaginando as pessoas falando ‘aquelas foram as suas últimas palavras’.”

Foto: Vivi Bacco