Duda Porto de Souza


De família literata e formada entre os mundos do jornalismo, da arte e da moda, Duda compartilhou um pouco de sua infância quando fundou a primeira Biblioteca Infantil Multilíngue de São Paulo.

Acredito que quando fazemos a nossa parte, que é levantar, trabalhar e, quando possível, criar, chegamos mais perto de desenvolver algo autoral. Processos criativos são frutos da responsabilidade."

Com medo de ter o coração partido, mas sem medo de criar uma biblioteca infantil do zero mandando e-mails para todo mundo que conhecia (e não conhecia), a essência de tudo o que a Duda faz parece vir do desejo de que ninguém se sinta sozinho. Ela sabe que seu coração será partido um dia, e sabe que sua biblioteca, a primeira delas, já existe. Tudo o que sentimos tem que ser real. E estar rodeado da certeza de que outras pessoas e personagens já viveram e sobreviveram, sentiram e descobriram, em qualquer lugar e em qualquer língua, é o que a Biblioteca Infantil Multilíngue Duda Porto de Souza proporciona para as crianças: ela inclui.

Duda já trabalhou em galerias de moda. Tem avô cronista e pai fotógrafo, e sente que a riqueza de crescer em um universo em que a história de todos importa a inspira. Pelo orgulho com que diz morar no centro da cidade de São Paulo – onde algo está sempre á beira de acontecer – ou pelo modo como cita autores com a facilidade de quem canta sua música favorita, percebe-se que Duda nunca está sozinha. Quando não está minuciosamente escolhendo livros ou assistindo a filmes, ela está descobrindo palestras no TED Talks. Você, com certeza, tem um amigo que diz passar o dia vendo TED Talks. Você provavelmente sabe que é mentira. A Duda, no caso, tem até um cachorro que se chama Ted. E não é uma coincidência.

Foto: Vivi Bacco